O que são pintas?

Os nevos melanocíticos, conhecidos popularmente como pintas ou sinais, são bastante frequentes na população. Podem estar pressentes desde o nascimento, surgirem na infância ou, mais comumente na adolescência ou fase inicial da vida adulta.

A quantidade de pintas de um paciente é influenciada pela predisposição genética. Em geral, um adulto por volta dos 30 anos de idade, de pele clara, apresenta em média 20 a 30 pintas no corpo.

A maioria dos nevos é inofensiva, porém eventualmente pode ser a manifestação de um câncer de pele chamado melanoma. Este tumor é o mais grave entre os cânceres de pele e tem se tornado cada vez mais frequente na população. Por isso, é importante o seu reconhecimento precoce.

Existe uma regra bem simples que pode ser auxiliar no exame de uma pinta: ABCD do melanoma. Veja as características que podem apontar para uma lesão suspeita:

  • A: assimetria – quando uma metade da lesão é diferente da outra

  • B: bordas – irregulares

  • C: cor – presença de cores diferentes em uma mesma lesão

  • D: diâmetro – maior que 6 mm

Outro sinal importante de alerta é quando pintas que já existiam sofrem algum tipo de alteração, como crescimento, elevação, mudança de cor (escurecimento ou clareamento), sangramento, ulceração, ardor ou coceira.

Alterações notadas pela técnica do ABCD ou alguma das mudanças citadas acima não significa que a lesão se trata de um câncer de pele, mas que necessita da avaliação cuidadosa de um dermatologista.

Por isso, a avaliação geral da pele, inclusive das pintas deve ser feita com regularidade pelo dermatologista, ao menos uma vez por ano (“skincheck”). Quando o câncer de pele é diagnosticado precocemente, tem um prognóstico favorável e exige procedimentos poucos invasivos para o seu tratamento.

Rua Estevan Peres Bomediano nº 45, Jardim Paulista

Presidente Prudente - SP

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza

(18) 3222-0289

 3222-0911

Whatsapp 99810-7625

©  2018 - Dra. Ana Caroline Barreto Antunes 

Este site segue as normas do Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina